Conta de luz mais cara: O aumento de 52% na bandeira vermelha

Tarifa sairá dos atuais R$ 6,24 para R$ 9,49 para cada 100 KW/hora

whatsapp facebook e-mail imprimir

FONTE: Encom Energia

Conta de luz mais cara: O aumento de 52% na bandeira vermelha

Nesta terça 28/06, a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovou um reajuste na bandeira tarifária vermelha patamar 2 para as contas de julho, a cobrança da conta de luz será de R$ 124,59 para um família que apresenta um consumo residencial médio no país. Em junho, esse valor foi de R$ 118,15.

A tarifa da bandeira vermelha 2, que está em vigor no país, é a mais cara. A explicação para a alta é o aumento do custo de geração de energia no país, por causa da crise hídrica. De acordo com o governo, o Brasil enfrenta a pior estiagem dos últimos 91 anos, o que levou ao maior acionamento de termelétricas (que geram mais custos do que as hidrelétricas).

O sistema de bandeiras tarifárias busca compensar o aumento de custos com a produção de energia. No Brasil, 61% da energia do país provêm de hidrelétricas. Com a falta de chuvas nas principais bacias hidrográficas, o governo é obrigado a acionar usinas termelétricas para dar conta da demanda. Essa fonte de energia, no entanto, é mais cara e causa mais prejuízos ao meio ambiente.

Os diretores da Aneel também aprovaram uma nova consulta pública para definir se haverá um reajuste adicional, dado o cenário excepcional da crise hídrica. Isso porque poderá haver um déficit ainda maior na conta bandeira nesse momento mais seco. 

Durante a reunião, os membros da diretoria da Aneel ressaltaram que o pronunciamento do ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, na televisão, nessa segunda-feira (28), para falar sobre os problemas de geração de energia foi algo inédito. Ele discursou sobre a grave crise hídrica que atinge o país e afeta severamente o fornecimento de energia elétrica.

Albuquerque frisou que o país enfrenta uma das piores secas da história e que a crise que atinge as hidrelétricas no Sudeste e Centro-oeste é a maior em 91 anos. Ao comentar sobre a possibilidade do racionamento de energia, como ocorreu em 2001, ele argumentou que o sistema elétrico brasileiro evoluiu nos últimos anos e que a dependência das hidrelétricas — que era de 85% — passou a 61%. Até o momento, o déficit está em R$ 1,5 bilhão. "No pior dos cenários, pode haver uma elevação para R$ 5 bilhões".

Últimas Notícias

Mais um aumento na conta de luz. Energia mais cara em setembro. Mais um aumento na conta de luz. Energia mais cara em setembro. Mais uma vez Aneel cria nova bandeira tarifária e taxa extra da conta de luz é de R$ 14,20
Como Funciona a Energia Solar? Como Funciona a Energia Solar? Entender detalhadamente como funciona a energia solar é um importante requisito para a aquisição ou montagem de um sistema de geração de energia solar.