TECNOLOGIA DE PONTA

Conheça o VIEWer® Monitoramento Remoto, sistema da Encom Energia que gerencia funcionamento de nobreaks, geradores e sistemas elétricos

whatsapp facebook e-mail imprimir

TECNOLOGIA DE PONTA

 

Existem situações em que a energia elétrica não pode falhar, nunca. Em hospitais, shoppings centers, nos prédios mais modernos e estádios de futebol, por exemplo, é necessário ter um planejamento complexo de engenharia eletroeletrônica, para garantir a eficiência do fornecimento em tempo integral, sem imprevistos. Por isso, nos subsolos das grandes edificações é comum encontrar uma casa de máquinas, com geradores e nobreaks prontos para entrar em ação, caso a fonte de energia principal deixe de funcionar.

Mas, há meios eficientes para garantir o funcionamento dos geradores e nobreaks, caso o fornecimento de energia elétrica convencional seja interrompido? Felizmente, sim! Existem soluções completas de gerenciamento das instalações elétricas, que permitem monitorar, verificar qualquer ocorrência e evitar problemas inesperados.

A Encom Energia, empresa de engenharia genuinamente brasiliense, lançou o programa VIEWer® Monitoramento Remoto, um sistema que funciona por meio de um chip de celular, acoplado a um dispositivo instalado junto aos nobreaks e geradores, que envia informações instantâneas sobre os equipamentos geradores de energia para uma plataforma online, que pode ser acessada por meio de qualquer computador, tablet ou celular conectado à internet. Com isso, ficou fácil se antecipar a qualquer eventualidade.

O projeto VIEWer® Monitoramento Remoto é pioneiro e foi desenvolvido nas dependências da Encom Energia, com o suporte técnico dos engenheiros Gabriel Sartori e Thales Henrique Dantas, da Faculdade de Engenharia Elétrica da Universidade de Brasília (UnB).

O diretor presidente da Encom Energia, Paulo Baiocchi, explica que o sistema permite ao cliente visualizar dados sobre as instalações elétricas que quiser monitorar, para garantir o seu funcionamento. “O VIEWer® Monitoramento Remoto permite visualizar, à distância, a situação geral das instalações, verificar onde pode haver falhas, se há equipamentos com problemas, os horários que ocorrem picos de energia, bem como acompanhar as visitas técnicas e acessos à sala de máquinas”.

As aplicações para a tecnologia são inúmeras. O gerente técnico da Encom Energia, Josimar Barbosa, explica que a plataforma se adapta aos mais diversos tipos de necessidade. “O software tem uma concepção livre, que permite a customização de soluções. Eu poderia, por exemplo, criar um circuito que, após determinada temperatura, enviasse um alerta ao servidor. Da mesma forma, podemos criar um dispositivo para acusar o excesso ou falta de humidade. Também é possível desenvolver uma aplicação que alerte se um equipamento ultrapassar o limite recomendado de consumo de combustível. Enfim, o que for necessário monitorar, nós conseguimos por meio deste programa”.

 

Paralelismo de geradores

Existem horas do dia em que é mais barato consumir a energia fornecida pelos geradores do que a fornecida pela companhia energética, pois o valor do combustível fica mais em conta para o consumidor que o preço cobrado pelo fornecimento da eletricidade convencional. Portanto, tão importante quanto monitorar essas estruturas, é estuda-las para atingir os melhores índices de eficiência e economia.

Pensando nisso, a Encom Energia desenvolve mecanismos para alternar as fontes de alimentação automaticamente, de acordo com a programação desejada pelo cliente, para alcançar a melhor relação custo-benefício. “Eletronicamente, nós conseguimos programar o acionamento e desligamento de todas as fontes de energia elétrica. É possível avaliar que matriz oferece o melhor custo-benefício e usá-la, como melhor convier. Tudo funciona de modo integrado”, assegura Paulo Baiocchi.

 

Tecnologia aplicável à realidade

Um dado especial chama atenção sobre o assunto. De acordo com levantamento da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), entre janeiro e outubro de 2012, o Distrito Federal ficou 271,95 horas sem energia elétrica convencional, aquela que é fornecida pela Companhia Energética de Brasília (CEB). Isso equivale a uma média de 27 horas sem energia por mês.

Esse assunto é sério. A falta de energia elétrica pode ter consequências irreversíveis em ambientes hospitalares, por exemplo. Contudo, a adoção de sistemas modernos de geração e monitoramento de energia elétrica anularia a possibilidade de ocorrências dessa natureza ou qualquer outra que afete o cotidiano das pessoas de maneira negativa.

“Pense no trânsito sem sinalização eletrônica num dia de muito movimento, num pico de energia durante um jogo de futebol importante ou na falta de energia elétrica na UTI de um hospital. Isso, infelizmente, ainda acontece. Mas, agora, pode ser evitado. Para tanto, é necessário investir em sistemas confiáveis de tecnologia que permita monitorar o funcionamento da matriz energética e antever os problemas”, finaliza Baiocchi.

Últimas Notícias

Conta de luz: Veja as dicas de como economizar energia elétrica. Conta de luz: Veja as dicas de como economizar energia elétrica. Com o aumento da energia, aprenda o que fazer para reduzir impacto do aumento na conta de luz.
Conta de luz mais cara: O aumento de 52% na bandeira vermelha Conta de luz mais cara: O aumento de 52% na bandeira vermelha Tarifa sairá dos atuais R$ 6,24 para R$ 9,49 para cada 100 KW/hora